quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Juventude e Política.

Por Cezar Miranda.

Uma das coisas que mais me entristece, é ver comentários do tipo: “político e tudo ladrão”, “só é político para enriquecer” e outras tantas afirmações que só servem para colocar mais um ponto de interrogação a respeito do nosso futuro, que já é cheio de incertezas.

De fato, atitudes de certos “políticos” fazem com que nossa juventude - e me incluo nisso - perca a esperança e os objetivos cravados dentro da nossa alma, que tem como característica a garra, a luta e a vontade de vencer. Mas, já está mais do que na hora de nós jovens quebrarmos esse paradigma.

Temos que nos engajarmos na política e começar a ganhar espaço. Lutar por uma sociedade mais justa, mais desenvolvida. Lutarmos por um novo modelo administrativo, aonde as práticas oligárquicas que ainda imperam nas nossas instituições sejam deixadas para traz. Precisamos urgentemente de novos conceitos de política. Para que o poder seja exercido em beneficio do bem estar da população, que anseia por uma vida com mais qualidade e oportunidade. Por isso é que, a inserção da juventude na Política é de extrema importância para renovar quadros, trazer novas idéias e construir um novo caminho.

Já paramos para pensar quando algum jovem foi chamado para ser um co-autor na condução dos destinos de uma Cidade, Estado ou Nação? Nós jovens não podemos ficar omissos, temos que acreditar na força como instrumento de transformação. Não podemos ficar ausentes das discussões que envolvem nosso futuro.Quando falo jovem, não me refiro somente a faixa etária, mas também jovens de espirito e de ideias. Pois sabemos que existem jovens com espirito oligárquico e que trazem no seu sangue práticas politicas arcaícas.

Não podemos ficar nos lamentando por falta de oportunidade. Temos que conquistar nosso espaço. Que nos pertençe de fato e de direito. Vamos acreditar na força transformadora que carregamos dentro de nós que são nosso ideais. Vamos sacudir a poeira e dá início a uma revolução nos costumes e práticas que a tanto tempo está enraizada na nossa sociedade.

Hasta la Victoria Siempre!!

Um comentário:

Júnior Miranda disse...

Excelente artigo. Parabéns!