quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Parabéns Luiz Inácio. #luladay.

A parceria da Folha com a ditadura.

Reproduzo matéria de Rodrigo Vianna, publicada no blog Escrevinhador:
>
>

A “Folha” prepara-se para atacar Dilma Rousseff – com uma “reportagem bombástica”. A “Folha” quer mostrar a “Dilma guerrilheira”. Quer abrir arquivos, só os arquivos da Dilma (e os outros?) para gerar constrangimentos à candidata. Ok. Função de jornal não é agradar ninguém. Mas por que a “Folha” não faz o mesmo com o passado de Serra? Como ele viveu no Chile? Por que fugiu do Brasil? Onde foi parar o dinheiro que a UNE tinha guardado num cofre, em 1964, quando Serra presidia a entidade? A “Folha” não quer saber.
>
Além disso, a “Folha” tem um passado nebuloso de parceria com a ditadura. Não é o jornal mais indicado para levantar nenhuma suspeita, sobre fato nenhum, envolvendo a ditadura.
>
Republico, abaixo, entrevista desse Escrevinhador (feita no ano passado) com Carlos Eugênio Paz. Ele foi líder da ALN – uma das organizações que lutaram contra a ditadura, de armas na mão. Ele afirma, com todas a letras: “o Sr Frias [pai do atual diretor do jornal] ajudou a financiar a Oban”.
>
A “Folha é também o jornal que demitiu uma jornalista presa (e torturada) pela ditadura, por “abandono de emprego”. Como você pode ler aqui.
>
A “Folha” era parceira de um regime que torturava. Tem um mérito: não mudou de lado!
>
Esse é o jornal que quer investigar o passado de Dilma
>
Leia o texto na íntegra
aqui
>>
Postado no Blog do Miro

terça-feira, 26 de outubro de 2010

PSDB e DEM não elegem candidatos para a bancada negra no Congresso.

São Paulo – Segundo resenha publicada no site Congresso em Foco sobre o balanço das eleições legislativa de 3 de outubro, a maioria dos negros eleitos para o Senado e para a Câmara dos Deputados é do PT, PSB, PcdoB e Psol, entre outras legendas progressistas. O PSDB e o DEM não tiveram nenhum candidato negro eleito.
>
Na avaliação do diretor da ONG Educafro, frei David dos Santos, não se trata de mera coincidência. "Os partidos de direita não investiram financeiramente em qualquer campanha de povo negro, todos os eleitos são de esquerda ou centro-esquerda. Os partidos que não amam o negro apenas o usam”, comenta.
>
O ativista também denuncia casos de falsas promessas a lideranças negras. “Alguns partidos vão à periferia, formam lideranças, prometem muito dinheiro para campanha, mas esse dinheiro nunca aparece e os candidatos acabam tendo de bancar, do próprio bolso, suas candidaturas. No fim, não conseguem o número mínimo de votos para se eleger, por terem feito campanha fraca”, explica.
>
Mas o número de votos recebidos pelos candidatos negros mostra que, impulsionado principalmente pela mobilização de suas bases populares, o movimento aumenta, aos poucos, sua relevância na sociedade. Com base em informações do Instituto de Política, Gestão Pública e Empresarial e Tecnologias Apropriadas (Ipogetec) de Brasília, 22 milhões de pessoas votaram em candidatos negros, 19,86% do total de votos computados e 21,74% do total de votos válidos.
>
Frei David afirma que, assim que os negros eleitos tomarem posse, a Educafro vai procurá-los para sugerir a criação de políticas de incentivo à população afro-descendente para conquistar espaço na política. “Segundo o IBGE, 51,3% da população brasileira é afro-descendente, somos maioria, porém sub-representados na Câmara e no Senado Federal. Infelizmente, grande parte dos negros ainda não assumiu sua identidade, não vota em pessoas da mesma raça. E isso é resultado da opressão da escravidão, que está no inconsciente da nossa população negra”, analisa o diretor da ONG.
>
A Educafro pretende conversar com dirigentes do DEM e do PSDB - *será que vão dá ouvidos -, para viabilizar a participação do negro no processo eleitoral. “Não queremos mais ser usados como massa para captar votos e depois eleger sempre os mesmo caciques dos partidos. O eleitor tem que ver o partido em que está votando. Se elegeu negro e índio, é um partido sério. Se só elegeu branco, é partido que discrimina”, diz frei David.
>
Para o Congresso em Foco, “não se pode esquecer que o DEM tem questionamentos graves no Supremo Tribunal Federal sobre a política de cotas, o ProUni e as terras destinadas às comunidades quilombolas no Brasil”.
>
Segundo a assessoria de imprensa do DEM, o único questionamento do partido em relação ao Pró-Uni é de cunho técnico - *será que é só isso mesmo? O partido defende que sua criação deveria ter sido por projeto de lei - *isso é desculpa barata - Sobre as cotas, o DEM se declara a favor delas por condição financeira do aluno, e não pela cor - *ah, tá... quem não conhece o DEM que o compre. Quanto à ausência de negros no pleito, o partido considera coincidência - * eu também acredito em papai Noel -, da mesma forma que, dessa vez, poucas mulheres foram eleitas pela legenda.
>
Ao ser procurada, a assessoria do PSDB disse desconhecer - *Hum... sei... - a fonte de consulta que declara a raça dos candidatos.
>
*Grifos do Blog.
>
www.redebrasilatual.com.br

Cuidado com os boatos de pesquisas nesta reta final.

O candidato a vice na chapa de José Serra, Índio da Costa (DEM), registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um novo pedido de pesquisa eleitoral (acesse http://www.tse.gov.br/sadAdmPesqEleAvisos/procPesquisaBySession.jsp?index=21 e busque pelo protocolo número 37295/2010) a ser realizada pelo Instituto GPP durante esta semana. Alguém aí conhece esse instituto?
>
Segundo a revista IstoÉ, o GPP é de Cesar Maia, que também é do DEM. Em sua
página oficial na internet, lê-se apenas que o instituto “foi idealizado por um grupo de profissionais oriundos da Unicamp e concretizado por diferentes outros, de formação multidisciplinar, provenientes de distintos centros brasileiros de referência: Escola Nacional de Ciências Estatísticas do IBGE; UFF e UFRJ”. Muito esclarecedor.
>
Esta pesquisa, registrada no último dia 21/10 e que será realizada entre os dias 23 e 25/10, não é a primeira com cara, pinta e roupa de boato. Um recente levantamento divulgado pelo CNT/ Sensus foi na contramão de todos os institutos de maior credibilidade do país: enquanto Ibope, DataFolha e
Vox Populi apontaram diferença entre 10 e 12 pontos entre Dilma e Serra, o Sensus trouxe um levantamento diferente, com vantagem de 5 pontos.
>
Outro dado que confere estranheza ao fato: para que uma pesquisa possa ser divulgada publicamente, ela deve ser registrada no TSE. Do contrário – se for usada apenas para consumo interno – não é necessário o registro. Ou seja, é bem possível que tentem difundir na opinião pública os dados deste instituto pra lá de suspeito.
>
Será esta mais uma medida desesperada de nossos opositores nesta reta final de campanha?
>
Fique alerta! Espalhe a verdade!
>

Desespero dos tucanos.

Desesperados, tucanos tentam a todo custo enganar eleitores com #Dilma45 em adesivos e tweets.
>
>
A imagem que você vê acima é fruto do desespero eleitoral. O twiteiro @SeoCruz registrou um carro com o adesivo da candidata Dilma adulterado: ao invés da legenda 13, do PT, o picareta mudou para a legenda do PSDB, 45.
>
Não pense que isso é novo. Em 2006, já na reta final do segundo turno, diversos panfletos com a imagem de Lula continham o número 45 para confundir o eleitor. Veja aqui matéria do portal Terra, feita em 05 de outubro de 2006, denunciando a fraude.
>
No Twitter a estratégia dos picaretas é a mesma com o uso da hashtag #Dilma45 para enganar os usuários do microblog. Use o search do Twitter e confirme a enganação digitando no campo de busca a referida hashtag. O usuário @millorb11, por exemplo, partiu para a canalhice de usar um twibbon e enganar seus seguidores, incentivando outros a usarem também
>

>
Induzir o eleitor ao erro é crime. E você pode denunciar para a Procuradoria Geral Eleitoral pelo seguinte e-mail pge@pgr.mpf.gov.br
>
www.espalheaverdade.com.br

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

PSDB arma novo “Riocentro”. Vamos denunciar o golpe!

Aos emails, orkut, facebooks e twitter! Tudo isso somado é capaz de neutralizar o golpismo da mídia! Lembremos: quase 70 milhões de brasileiros acessam a internet.
>
via Brasil
Mobilizado
>
“Recebi este alerta de uma companheira que tem uma intensa prática nas redes sociais. Estivemos juntas na última campanha de Lula para presidente no Orkut, que era então o site de relacionamentos mais atuante.
>
Não estou preocupada em checar fonte ou apurar a veracidade da mensagem, pois do PSDB e das forças tenebrosas que estão alinhadas com ele se espera tudo.
>
Se não se confirmar, me desculparei com os leitores do blog. Mas prefiro reforçar a segurança da porta do que me lamentar depois que ela foi arrombada.
>
Leiam, repassem a seus contatos por e-mail e boca a boca, pois como diz o ditado popular: Prevenir é melhor que remediar.
>
Será grande armação esta semana - URGENTE
>
ATENÇÃO
>
Sou morador de São Paulo do bairro Santa Cecília, que fica próximo a avenida São João, e hoje ouvi duas pessoas em um bar que fui nesta avenida, falando baixinho sobre a armação que tá sendo criada para o dia 29 de outubro.
>
Segundo estas pessoas um número x de camisas foi mandada ser feita com a insignia do PT, a estrelinha, e muitas pessoas vão estar na passeata que FHC promove neste dia, criando um badernaço sem igual e que terá grande mídia, com estas camisas sempre aparecendo.
>
Falavam as duas pessoas que toda a grande mídia já sabe deste fato, e que isso quer fazer as pessoas pelo JN dar cobertura, e outras mídias também, de isso fazer o voto mudar, por sentimentalismo das imagens demonstradas, como eles falavvam, de total vandalismo no centro de São Paulo, por parte de petistas.Serão apresentadas muitas pessoas ensanguentadas.
>
Escrevi para o Blog do Altamiro Borges, escrevi também para o Azenha e Rodrigo Viana e quem mais eu estou podendo ver que pode fazer alguma coisa, no sentido de nos reunirmos e fazermos uma vigilia pública em local também público de São Paulo, por que o PSDB vai querer colocar fogo nas eleições, desacreditando a Dilma.
>
E preciso que alguém me ajude nisso.
>
Temos que colocar um local no centro de São Paulo, permanentemente visivel para todos, para que possamos fazer o que precisa ser feito, nesta reta final de eleições.Comunicação de tudo que tá acontecendo.
>
Não podemos dar bobeira alguma.
>
Eu ouvi estas pessoas conversando e fiquei bastante preocupado, por causa de como elas tratavam disso, e pareciam saber demais para não ser verdade o que falavam.
Precisamos cobrar da mídia que se encontra a nosso lado, e também da direção do PT, um movimento extra ser criado esta semana, envolvendo a escolha de um local público no centro de São Paulo, para podermos desmanchar a onda golpista presente no ar.

> >
Meu nome é Fernando.
>
E estou querendo ajudar e fazer o que puder.
Mensagem postada na comunidade do ORKUT: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=4673932&tid=5531663838529379686&na=4
>
>

José Serra rouba manifesto pró-Dilma e vira pró-Serra na web.

Um manifesto pró-Dilma, acompanhado de uma lista de nomes de autoridades e figuras ligadas à área de esporte, foi "adulterado" e transformado em documento pró-José Serra, acusam petistas. A mensagem modificada, que circula pela internet, defende o voto no tucano, reunindo os nomes do ministro do Esporte, Orlando Silva, da deputada federal Manuela d'Ávila (PC do B-RS) e do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, entre outros.
>
A existência do manifesto original foi confirmada por três pessoas da lista: a deputada Manuela, o ex-jogador de futebol Bobô e o ex-campeão mundial de boxe Acelino "Popó" Freitas. Todos defendem o voto em Dilma. O ministro Orlando Silva não foi localizado pela reportagem.
>
Segundo Manuela, haverá um lançamento regional do manifesto pró-Dilma em Porto Alegre, no dia 28, sem a participação da presidenciável. A coleta de assinaturas teria começado há cerca de 10 dias, a partir de contatos da militância por telefone e e-mails. O objetivo, afirma "Popó", era criar uma corrente de mensagens, permitindo que o manifesto chegasse a diversos contatos da rede mundial de computadores.
>
"Fiquei surpreso, hoje não se tem mais controle sobre essas coisas", disse ao Estado o ex-boxeador, que concorreu a deputado federal nestas eleições pelo PRB baiano. "Ando para cima e para baixo com o meu carro, que tem adesivo da Dilma."

>
O manifesto, convertido em pró-Serra, foi enviado por um suposto Marcelo Dutra. O Estado enviou e-mail ao remetente da mensagem "adulterada", mas não obteve resposta.
>
A versão pró-Serra traz modificações pontuais à original. Já no início, diz que "atletas, dirigentes, profissionais de educação física e amantes do esporte nos unimos para apoiar José Serra", enquanto na original é citado o nome de Dilma. Em outro trecho, ao mencionar o programa Bolsa Atleta e a Lei de Incentivo ao Esporte, o texto afirma que essas ações foram "grandes conquistas do governo do PSDB".
>
Postado no Blog do Celso Jardim

domingo, 24 de outubro de 2010

Pré-sal: um tesouro no fundo do mar do Brasil.

Patrimônio de todos os brasileiros, a Petrobras quase entrou para o balaio de privatizações do governo FHC/Serra. Mas hoje ela é mais nossa do que nunca: em setembro deste ano, o Governo Lula aumentou de 40% para 48% a sua participação no capital da empresa.
>
A iniciativa marcou o maior processo de
capitalização já realizado no Brasil e um dos maiores do mundo, assegurando um montante de cerca de R$ 120,4 bilhões à companhia e colocou a Petrobras no 2º lugar entre as maiores petroleiras do mundo, atrás apenas da americana Exxon Mobil.
>
Diferentemente de FHC e Serra, Lula e Dilma jamais cogitaram vender a Petrobras para grupos estrangeiros. Ao contrário, investiram na valorização dos trabalhadores e em novas tecnologias. Um dos principais resultados dessa atuação foi a descoberta, em 2007, do pré-sal.
>
A camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros entre os Estados do Espírito Santo e Santa Catarina. O petróleo encontrado está abaixo de uma extensa camada de sal que, segundo geólogos, conservam a qualidade do petróleo.
>
Mais petróleo, menos pobreza
<
Com a descoberta do pré-sal, o Governo Lula tratou de propor regras claras para a aplicação dos recursos que virão deste novo patrimônio dos brasileiros. Quando ainda era ministra-chefe da Casa Civil, Dilma desempenhou um papel fundamental na criação de um
marco regulatório para o pré-sal.
>
Foi a partir de uma decisão comandada pela nossa candidata que foi proposta a criação de um Fundo Social do pré-sal.
Os recursos desse Fundo serão aplicados em seis áreas prioritárias: combate à pobreza; ciência e tecnologia; cultura; educação; meio ambiente e saúde.
>
A deliberação foi de Lula e Dilma, mas a vitória foi de todo o povo brasileiro: estima-se que somente os campos de Tupi, Iara e Parque das Baleias podem abrigar o equivalente a 14 bilhões de barris - mais da metade de todo o petróleo descoberto pelo país nos últimos 50 anos.
>
Acompanhe nossos próximos posts sobre o assunto!
>

sábado, 23 de outubro de 2010

Saiba porque a revista VEJA ataca Lula e Dilma toda semana.

Governo do PSDB: Serra pagou R$ 34 milhões à editora da Veja:
>>
O jornalista Altamiro Borges realizou minuciosa pesquisa junto aos editais publicados no Diário Oficial do Estado de São Paulo e divulgou o resultado, nesta terça-feira, após descobrir indícios de um autêntico “mensalão” pago pelo tucanato ao Grupo Abril. A liberação dos recursos ficou gravada no histórico do Diário Oficial do Estado:
>>
DO (Diário Oficial do Estado de São Paulo) de 23 de outubro de 2007. Fundação Victor Civita. Assinatura da revista Nova Escola, destinada às escolas da rede estadual. Prazo: 300 dias. Valor: R$ 408.600,00. Data da assinatura: 27/09/2007. No seu despacho, a diretora de projetos especial da secretaria declara ‘inexigível licitação, pois se trata de renovação de 18.160 assinaturas da revista Nova Escola’.
>>
DO de 29 de março de 2008. Editora Abril. Aquisição de 6.000 assinaturas da revista Recreio. Prazo: 365 dias. Valor: R$ 2.142.000,00. Data da assinatura: 14/03/2008.
>>
DO de 23 de abril de 2008. Editora Abril. Aquisição de 415.000 exemplares do Guia do Estudante. Prazo: 30 dias. Valor: R$ 2.437.918,00. Data da assinatura: 15/04/2008.
>>
DO de 12 de agosto de 2008. Editora Abril. Aquisição de 5.155 assinaturas da revista Recreio. Prazo: 365 dias. Valor: R$ 1.840.335,00. Data da assinatura: 23/07/2008.
>>
DO de 22 de outubro de 2008. Editora Abril. Impressão, manuseio e acabamento de 2 edições do Guia do Estudante. Prazo: 45 dias. Valor: R$ 4.363.425,00. Data da assinatura: 08/09/2008. >>
DO de 25 de outubro de 2008. Fundação Victor Civita. Aquisição de 220.000 assinaturas da revista Nova Escola. Prazo: 300 dias. Valor: R$ 3.740.000,00. Data da assinatura: 01/10/2008.
>>
DO de 11 de fevereiro de 2009. Editora Abril. Aquisição de 430.000 exemplares do Guia do Estudante. Prazo: 45 dias. Valor: R$ 2.498.838,00. Data da assinatura: 05/02/2009.
>>
DO de 17 de abril de 2009. Editora Abril. Aquisição de 25.702 assinaturas da revista Recreio. Prazo: 608 dias. Valor: R$ 12.963.060,72. Data da assinatura: 09/04/2009.
>>
DO de 20 de maio de 2009. Editora Abril. Aquisição de 5.449 assinaturas da revista Veja. Prazo: 364 dias. Valor: R$ 1.167.175,80. Data da assinatura: 18/05/2009.
>>
DO de 16 de junho de 2009. Editora Abril. Aquisição de 540.000 exemplares do Guia do Estudante e de 25.000 exemplares da publicação Atualidades – Revista do Professor. Prazo: 45 dias. Valor: R$ 3.143.120,00. Data da assinatura: 10/06/2009.
>>
Negócio milionário
>>
Somente com as aquisições de quatro publicações “pedagógicas” e mais as assinaturas de Veja, o governo tucano de José Serra transferiu, dos cofres públicos para as contas do Grupo Civita, R$ 34.704.472,52 ao longo de um ano. O Ministério Público Estadual já acolheu representação do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) e abriu o inquérito civil para apurar irregularidades no contrato firmado entre o governo paulista e a Editora Abril na compra de 220 mil assinaturas da revista Nova Escola.
>>
A compra das assinaturas representa cerca de 25% da tiragem declarada da revista Nova Escola e injetou R$ 3,7 milhões aos cofres do empresário Victor Civita. Mas este não é o único caso de privilégio ao Grupo Abril. O tucano Serra também apresentou proposta curricular que obriga a inclusão no ensino médio de aulas baseadas nas edições encalhadas do Guia do Estudante, outra publicação do grupo.
>>
Fontes: Blog Pragmatismo Político e Blog do Altamiro Borges

Vejam os documentos assinados pelo Serra, será mesmo que ele mudou de idéia?

>
Através do decreto nº 1.485, Serra em 1995, então Ministro do Planejamento do Governo Fernando Henrique, tentou privatizar a Chesf, Furnas, Eletronorte e Eletrosul.
>
Vide decreto em anexo.
>
SERÁ QUE ELE MUDOU DE IDEIA????????
>
Felizmente o processo de privatização fracassou, mas José Serra (PSDB) bem que tentou, assinando o
decreto nº 1481/1995 para levar à leilão até geradoras de energia elétrica, quando era Ministro do Planejamento de Fernando Henrique Cardoso.
>
É isso que queremos que aconteça com a Petrobras e o Pré-Sal?
>
Agora é Dilma 13 para o Brasil seguir mudando!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Até jornalistas do jn vaiam Ali Kamel.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Os verdadeiros jornalistas da Globo sentiram nojo
>>
Saiu no Escrivinhador, de Rodrigo Vianna:
>>
>>
O dia em que até a Globo vaiou Ali Kamel
>
Passava das 9 da noite dessa quinta-feira e, como acontece quando o “Jornal Nacional” traz matérias importantes sobre temas políticos, a redação da Globo em São Paulo parou para acompanhar nos monitores a “reportagem” sobre o episódio das “bolinhas” na cabeça de Serra.
>
A imensa maioria dos jornalistas da Globo-SP (como costuma acontecer em episódios assim) não tinha a menor idéia sobre o teor da reportagem, que tinha sido editada no Rio, com um único objetivo: mostrar que Serra fora, sim, agredido de forma violenta por um grupo de “petistas furiosos” no bairro carioca de Campo Grande.
>
Na quarta-feira, Globo e Serra tinham sido lançados ao ridículo, porque falaram numa agressão séria – enquanto Record e SBT mostraram que o tucano fora atingido por uma singela bolinha de papel. Aqui, no blog do Azenha. você compara as reportagens das três emissora na quarta-feira. No twitter, Serra virou “Rojas”. Além de Record e SBT, Globo e Serra tiveram o incômodo de ver o presidente Lula dizer que Serra agira feito o Rojas (goleiro chileno que simulou ferimento durante um jogo no Maracanã).
>
Ali Kamel não podia levar esse desaforo pra casa. Por isso, na quinta-feira, preparou um “VT especial” – um exemplar típico do jornalismo kameliano. Sete minutos no ar, para “provar” que a bolinha de papel era só parte da história. Teria havido outra “agressão”. Faltou só localizar o Lee Osvald de Campo Grande. O “JN” contorceu-se, estrebuchou para provar a tese de Kamel e Serra. Os editores fizeram todo o possível para cumprir a demanda kameliana. mas o telespectador seguiu sem ver claramente o “outro objeto” que teria atingido o tucano. Serra pode até ter sido atingido 2, 3, 4, 50 vezes. Só que a imagem da Globo de Kamel não permite tirar essa conclusão.
>
Aliás, vários internautas (como Marcelo Zelic, em ótimo vídeo postado aqui no Escrevinhador) mostraram que a sequência de imagens – quadro a quadro – não evidencia a trajetória do “objeto” rumo à careca lustrosa de Serra.
>
Mas Ali Kamel precisava comprovar sua tese. E foi buscar um velho conhecido (dele), o peritoRicardo Molina.
>
Quando o perito apresentou sua “tese” no ar, a imensa redação da Globo de São Paulo – que acompanhava a “reportagem” em silêncio – desmanchou-se num enorme uhhhhhhhhhhh! Mistura de vaia e suspiro coletivo de incredulidade.
>
Boas fontes – que mantenho na Globo – contam-me que o constrangimento foi tão grande que um dos chefes de redação da sucursal paulista preferiu fechar a persiana do “aquário” (aquelas salas envidraçadas típicas de grandes corporações) de onde acompanhou a reação dos jornalistas. O chefe preferiu não ver.
>
A vaia dos jornalistas, contam-me, não vinha só de eleitores da Dilma. Há muita gente que vota em Serra na Globo, mas que sentiu vergonha diante do contorcionismo do “JN”, a serviço de Serra e de Kamel.
>
Terminado o telejornal, os editores do “JN” em São Paulo recolheram suas coisas, e abandonaram a redação em silêncio – cabisbaixos alguns deles.
>
Sexta pela manhã, a operação kameliana ainda causava estragos na Globo de São Paulo. Uma jornalista com muitos anos na casa dizia aos colegas: “sinto vergonha de ser jornalista, sinto vergonha de trabalhar aqui”.
>
Serra e Kamel não sentiram vergonha.
>
Postado no Blog Conversa Afiada de Paulo Henrique Amorim

Serra+Doutor+Perito+JN , ou vocês combinam a mentira direitinho antes ou dá nisso. Afinal onde foi o dodói?

>>>>>>>>>>>>>>>>Clique na imagem para ampliar

Pode comparar. Agora é Dilma 13.


>>>>>>>>>>>>>>>>>Clique na imagem para ampliar.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Bolinha... bolinha...

O que a bolinha de papel revelou sobre o Serra…

Antes de qualquer questionamento: sou contra todas as formas de violência ou de agressão. Por isso mesmo, concordo com a deputada Manuela (PCdoB-RS) ao dizer que não é responsável o líder que diante de uma situação de conflito não busque acalmar os ânimos e, pelo contrário, opte por acirrá-los.
>
A bem da verdade, ao não ter o povo ao seu lado, Serra está construindo uma atmosfera de ódio. E isto não faz bem para a campanha. E isto não faz bem para o Brasil.
>
Certa vez li uma frase: quando um livro bate na cabeça de uma pessoa, nem sempre o som de oco vem do livro. No caso do Serra, a percepção que a gente tem, olhando a matéria do SBT, é que a encenação ridícula mostrou algumas verdades:
>
- Serra não é bom de cabeça!
- POr ter cabeça oca, a bolinha bateu e quico. Nem ela quis ficar perto dele!
- Serra tem reflexos retardados – demorou mais de 15 min para sentir!
- Observando as imagens, veremos que a bolinha atingiu a cabeça do Serra em um local e depois ele passa a mão em outro local.
Assim… imaginemos Serra sendo torturado. Ele contaria tudo. Entregaria tudo – como FHC está prometendo entregar.
>
Olhando as imagens do Serra, sou obrigado a concluir: FHC tem razão ao dizer que Serra é desmiolado.
>
Cá entre nós: eu quero meu papel presidido por alguém que não tenha frescuras e nem chiliques. Eu quero na presidência alguém que tenha a dignidade de não se expor (e expor o país e nem os seus habitantes ao ridículo) atuando como um palhaço de quinta categoria.
>
Portanto, observem o circo:
Serra e a bolinha de papel
>
Postado no Blog Passe Livre

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

“Teremos tolerância zero com o desmatador".


20.10.2010
>>
Num ato político que reuniu militantes e líderes do PV, a candidata Dilma Rousseff lançou hoje os 13 Compromissos com a Política Ambiental, que vai combinar sustentabilidade com desenvolvimento econômico. Segundo ela, não há crescimento econômico que justifique a destruição dos recursos naturais.
>
“Isso vale para todas as nossas políticas públicas. Não queremos mais que este país se desenvolva a custa da sua gente e da sua natureza”, afirmou Dilma, destacando o compromisso com o desenvolvimento sustentável da Amazônia.
>
“A redução do desmatamento é pré-condição para a sustentabilidade da Amazônia. Por isso, teremos tolerância zero com o desmatador. Não fizemos tudo, mas podemos dizer que avançamos”, disse Dilma no ato político.
>
O programa de governo estabelece ainda a consolidação da atuação brasileira na política ambiental global, que assumiu o que Dilma chamou de “posição de vanguarda” na Conferência do Clima, em Copenhague: a redução entre 36% e 39% da emissão de gases que provocam o aquecimento global e em 80% o desmatamento da Amazônia.
>
“Não faço leilão para ganhar apoio. Assumo compromissos e cumpro”, ressaltou a candidata, levantando a plateia.
>
Avanços
<
Entre os avanços conquistados pelo governo Lula na construção de um novo padrão de desenvolvimento sustentável está, além da redução do desmatamento da Amazônia, o aumento das Unidades de Conservação.
>
Em oito anos, foram destinados 26,8 milhões de hectares para novas unidades, o que corresponde a 75% das áreas de conservação da biodiversidade criadas no mundo após 2003. Já o desmatamento da Amazônia foi reduzido para menos de 7,5 mil km² em 2009, resultado das ações de fiscalização, apoio à produção sustentável e regularização fundiária.
>
Filha do líder da causa ambiental Chico Mendes, Ângela Mendes fez um discurso enfático em defesa do apoio à candidatura de Dilma à presidência. Segundo ela, a coerência a levou a votar em Marina Silva (PV) no primeiro turno e a escolher Dilma no segundo turno das eleições.
>
A minha coerência me trouxe até aqui. O presidente Lula tem uma relação muito bonita com o nosso estado [Acre] e a luta de Chico Mendes e de todos os companheiros que tombaram pela causa ambiental”, disse a filha do líder seringueiro, assassinado em 1988, um crime ainda sem punição.
>
Para Dilma, Chico Mendes foi um guerreiro. “Chico Mendes é, sem sombra de dúvida, um líder político, um líder ambiental, um líder brasileiro que honra as lutas populares do nosso país.”
>
Acompanhe aqui a cobertura diária da campanha de Dilma pelo Twitter.

Tópico 2: Não é verdade que "houve mais corrupção no Gov Lula do que no FHC"; pelo contrário, os últimos 8 anos foram marcados por um combate inédito

Muitos eleitores revelam a sua insatisfação com o governo Lula enumerando casos como o mensalão, as sanguessugas, Erenice Guerra, Waldomiro Diniz, Correios. Porém, uma memória que não seja curta pode se lembrar de casos como SUDAM, SUDENE, Anões do Orçamento, mensalão da reeleição, SIVAM, etc, para ponderar que mais do que exclusividade deste ou daquele governo, escândalos de corrupção são um mal da nossa cultura política.
>
Cientistas sociais sabem que é muito difícil "medir" a corrupção. Como a maior parte dela nunca vem à tona, não chega a ser descoberta, noticiada e investigada, nunca se tem uma noção clara do quanto um governo é realmente corrupto. O que importa, então, é o que um governo faz para combater essa corrupção. E nisso, o governo Lula fica muito bem na fita.
>
Vamos começar pela Polícia Federal. Logo no início do governo, foi feita uma limpeza no órgão (até
a revista Veja chegou a publicar uma elogiosa reportagem de capa). Desde então, foram realizados uma série de megaoperações contra corruptos, traficantes de drogas, máfias de lavagem de dinheiro, criminosos da Internet e do colarinho branco (veja uma relação dessas operações aqui). Só em 2009, foram 281 operações e 2,6 mil presos. Desde 2003, foram quase dois mil servidores públicos corruptos presos. Quem compara os números não pode negar que a PF de FHC não agia, e que a PF de Lula tem uma atuação exemplar.
>
E a Controladoria-Geral da União? Inicialmente, FHC criou a tímida
Corregedoria-Geral da União. Foi Lula que, a partir de 2003, realizou concursos públicos para o órgão e expandiu sua atuação. Hoje, a CGU é peça-chave no combate à corrupção. Graças ao seu trabalho, quase 3 mil servidores corruptos já foram expulsos. A CGU contribuiu no combate ao nepotismo e zela pelo emprego das verbas federais via sorteios de fiscalização. E o Portal da Transparência, você conhece? Aquele "escândalo" do mau uso dos cartões corporativos só apareceu na imprensa porque todos os gastos das autoridades estavam acessíveis a um clique do mouse na Internet.
>
Vamos ficar nesses casos, mas poderíamos citar muitos outros: o fortalecimento do TCU como órgão de controle, um Procurador-Geral da República que
não tem medo de peitar o governo (o do FHC era chamado de "engavetador-geral da República", lembra-se?), o Decreto contra o nepotismo no Executivo Federal. Numa expressão, foi o governo Lula quem "abriu a tampa do esgoto".
>
Se uma pessoa acreditar menos numa mídia que é claramente parcial, e mais nas evidências, a frase "
o governo Lula foi o mais republicano da nossa história" deixará de parecer absurda. Que tal abrir a cabeça para isso?
>

Onze dias de fúria midiática.


Apertem os cintos, preparem os corações. Além da pesquisa Vox Populi, Ibope e Datafolha devem mostrar Dilma Rousseff aumentando a vantagem em relação a José Serra. Os números de cada instituto, a esta altura do campeonato, são irrelevantes – o que importa são as tendências e até o fim da semana todos os institutos mostrarão a mesma coisa.
>
Segundo noticiado pelo portal de internet IG ontem à noite, até especialistas ligados ao PSDB rejeitam as acusações dos tucanos ao Vox Populi.
>
Segundo Murillo de Aragão, cientista político e sócio da consultoria Arko Advice, não haveria razões para que o instituto favorecesse um determinado candidato. “O Marcos Coimbra (presidente do Instituto Vox Populi) não pode fazer o instituto dele trabalhar com erros. Ele vai fazer o possível para que as pesquisas dele sejam mais precisas. O sucesso do seu negócio é ser o mais correto possível”, afirmou.
>
O sociólogo e cientista político Antonio Lavareda, ligado ao PSDB, diz que não há como fazer um julgamento precipitado do Vox Populi. “Parto do suposto que os institutos se comportam dentro de um padrão ético requerido. Uma vez que o resultado seja muito discrepante, aí ele terá de se explicar. É difícil que continuem a ocorrer grandes diferenças entre os institutos, daqui pra frente. A tendência já apresentada em outras eleições é que a maioria dos institutos tenha números convergentes”.
>
O cientista político Alberto Almeida, diretor do Instituto Análise, estima que o resultado do Vox seja confirmado pelos outros institutos. “Tenho o palpite de que as próximas pesquisas virão apontando uma margem a favor da Dilma do mesmo tamanho que o Vox Populi. Acredito na hipótese de que nunca houve essa aproximação do Serra em relação a Dilma no segundo turno”, diz o sociólogo.
>
Foi sintomático que o órgão de imprensa mais serrista do país – e o único que não reconhece o fato em hipótese alguma –, o jornal Folha de São Paulo, em sua edição de hoje tenha voltado a produzir manchetes para Serra usar na tevê. A Folha sai com uma manchete espalhafatosa sobre informações que teriam vazado da investigação que o governo Lula mandou a Polícia Federal fazer sobre a quebra de sigilo fiscal de tucanos.
>
Na noite desta quarta-feira, o Jornal Nacional deve repercutir mais uma “denúncia-bomba” da Folha contra a campanha de Dilma. Provavelmente, antes de dar os números do Ibope. A partir daí, virão mais duas capas da Veja e da Época e nove edições do Jornal Nacional, além de onze primeiras páginas da própria Folha, do Globo e do Estadão.
>
Durante os próximos onze dias, a mídia fará tudo, absolutamente tudo para impedir a vitória de Dilma. E o objetivo não será apenas o de tentar eleger Serra. Mesmo que a vantagem da candidata petista aumente muito, a mídia tentará diminuir o tamanho dessa vitória para que não seja acachapante para o seu candidato.
>
A partir de hoje, o Brasil será vitimado por onze dias da mais virulenta fúria midiática de sua história. A priori, não haverá tática que não será usada. Teremos um fim melancólico para uma das campanhas eleitorais mais sujas da história recente do país, na qual a imprensa tucana terá usado até a religião para eleger seu candidato. Preparem-se.
>
Postado no Blog da Cidadania

Pra quem acha que privatização é conversa…

Como eu completei 32 anos semana passada, de vez em quando me dou conta que, pro pessoal que está votando pela primeira vez, eu já sou quase um “coroa”. E sei que pra muita gente que saiu da adolescência já nos oito anos do Governo Lula, certas coisas aqui são encaradas como “ouvi dizer”, queria mostrar que esta história de privatização da Petrobras não é “conversa fiada” da gente.
>
Por isso, fui buscar a matéria publicada pela Folha de S. Paulo, no dia 27 de dezembro de 2000 (assinantes podem acessar aqui) que reproduz o anúncio da mudança de nome da Petrobras para PetroBrax
>
Reparem que a mudança de nome ia custar R$ 213 milhões ( US$ 50 milhões de dólares da época, corrigidos pelo IGP-M). Ia, mas acabou custando R$ 1,57 milhões, pagos sem licitação à empresa Und Comunicação Visual.
>
Gostaria que ninguém deixasse de atentar que o presidente da empresa, na ocasião do anúncio da mudança, diz que a iniciativa tinha “o aval do presidente Fernando Henrique Cardoso”.



A grita dos brasileiros foi geral e o Governo teve de recuar. Mas a mudança valeu tempo suficiente para a própria Folha, dois dias depois, falar do patrocínio de uma peça estrelada pela (magnífica) atriz Fernanda Montenegro, referia-se ao patrocinador como “PetroBrax”.
>
Eu gostaria que a campanha da Dilma, para ajudar as pessoas que são incrédulas, conseguisse os exemplares do jornal em papel. Serviria não só para provar que a dupla Serra-FHC estava matando a maior empresa brasileira como, também para enrolar e matar, com uma boa jornalada, a mosca-azul que está pousando na cabeça desta gente.

Postado no Blog Tijolaço do Brizola Neto

Depois do assunto sobre Monica Serra ter feito aborto, ela desiste de ir em encontro do PSDB mulher.

A esposa de José Serra, Mônica, desmarcou encontro em Porto Alegre (RS), no evento do PSDB Mulher, na terça-feira. A reunião do grupo seria um evento de campanha em apoio as propostas para a área da saúde do candidato.
>>
Desde que ex-alunas disseram que Mônica Serra contou em sala de aula que fez um aborto, ela tem evitado a imprensa e compromissos públicos.
>>
Postado no Blog os amigos do Presidente Lula.

Tópico 1: Não é verdade que houve "aparelhamento da máquina administrativa" na Era Lula;

Você já deve ter ouvido por aí, tantas vezes, que o PT e o governo Lula "aparelharam o Estado", usando dos cargos em comissão para empregar amigos, apaniguados e militantes, certo?
>>
Pois bem, então lhe perguntamos: quantos são esses cargos em comissão no Poder Executivo federal? São 200 mil, 80 mil, 20 mil? Você faz ideia de qual é esse número preciso?
>>
Primeiramente, acesse este documento aqui: o
Boletim Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento, última edição, de julho deste ano.
>>
Vejamos: na página 33, você pode ver que há hoje, no Executivo federal, um total de 570 mil servidores civis na ativa.
>>
Os ocupantes de DAS (cargos de
direção e assessoramento superior) são 21,6 mil (página 107).
>>
Porém, os de recrutamento amplo, ou seja, aqueles que foram nomeados sem concurso, sem vínculo prévio com a administração, são quase 6 mil (página 109), ou pouco mais de 1% do total de servidores civis. Se você considerar apenas os cargos que são efetivamente de chefia (DAS 4, 5 e 6), não chegam a mil e quinhentos.
>>
Parece bem menos do que se diz por aí, não é mesmo? Agora vamos lá: para que servem esses cargos? Não custa dizer o óbvio: em democracias contemporâneas, o grupo que ganha o poder via eleições imprime ao Estado as suas orientações políticas. Em alguns países, o número de comissionados é maior (caso dos EUA); em outros, menor (como na Inglaterra). É natural que seja assim.
>>
O que dizem os estudos internacionais sérios sobre a máquina administrativa brasileira?
Vá aqui e baixe um estudo da OCDE sobre o tema. No Sumário Executivo, você verá que o Brasil não tem servidores públicos em excesso, embora o contingente de servidores esteja em expansão e ficando mais caro; que há necessidade de servidores sim, para atender às crescentes demandas sociais; que uma boa gestão de RH é essencial para que isso se concretize; e que o governo federal deve ser elogiado pelos seus esforços em construir um funcionalismo pautado pelo mérito.
>>
Vamos então falar de meritocracia? O que importa é que o governo Lula perseguiu uma política de realização de concursos e de valorização do servidor público concursado sem precedentes. Basicamente, com os novos concursos, a força de trabalho no serviço público federal retomou o mesmo patamar quantitativo de 1997. A maior parte dos cargos criados pelo PT, porém, foi para a área de educação: para as universidades e institutos técnicos já existentes ou que foram criados. Volte no Boletim Estatístico e veja a página 90, sobre as novas contratações em educação. Houve muitos concursos para Polícia Federal e advocacia pública, além de outras áreas essenciais para o bom funcionamento do Estado.

>>
O governo Lula regulamentou os concursos na área federal (veja os
arts.10 a 19 deste Decreto), recompôs as carreiras do ciclo de gestão, dotou as agências reguladoras de técnicos concursados (veja a página 92 do Boletim Estatístico), sendo que nos tempos de Fernando Henrique, elas estavam ocupadas por servidores ilegalmente nomeados.
>>
E então? você ainda acha que houve inchaço da máquina pública?
Dê uma olhada nos dados deste estudo aqui.
>>
E os tucanos, que alegam serem exímios na gestão pública? O que têm para mostrar?
>>
Nos tempos de FHC, o contingenciamento levou à sistemática não realização de concursos. Para atender às demandas de serviço, a Esplanada nos Ministérios se encheu de terceirizados, temporários e contratados via organismos internacionais, de forma ilegal e irregular. Eram dezenas de milhares deles. Em 2002, apenas 30 servidores efetivos foram nomeados! O governo Lula teve de reverter isso, daí a realização de tantos concursos públicos.
>>
Você sabia? O Estado de São Paulo, governado por José Serra,
tem proporcionalmente mais ocupantes de cargos em comissão por habitante do que o governo federal.
>>
E os técnicos, concursados, como são tratados por lá? Bem,
eles não estão muito felizes com o Serra não.
>>
Talvez porque as práticas que o PSDB mais condena no governo federal
sejam justamente aquelas que eles praticam no governo estadual...
>>
Mobilização.br

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Central telefônica antiboatos da Dilma está em ação.

A central telefônica antiboatos da Dilma já está em ação. Agora, além de usar o e-mail espalheaverdade@dilmanarede.com.br, que já recebeu mais de 7 mil denúncias, os brasileiros poderão fazer seus relatos também via telefone. A lista de números disponíveis contempla todas as regiões do país e o custo da ligação é local ou interurbano.
>>
No atendimento, basta o usuário informar o assunto do boato ouvido e o seu conteúdo. Os relatos serão enviados para a central antiboatos e servirão como base para investigação e envio das respostas.
>>
Confira abaixo a lista de cidades com os respectivos prefixos e telefones:
>>
ANÁPOLIS (62) 40510808
APUCARANA (43) 40630808
ARAPONGAS (43) 30550808
BELO HORIZONTE (31) 40620808
BENTO GONÇALVES (54) 30550808
BLUMENAU (47) 40520808
BRASÍLIA (61) 40620808
BRUSQUE (47) 40530808
CAMPINA GRANDE (83) 40640808
CAMPINAS (19) 40620808
CAMPO GRANDE (67) 40620808
CAMPO MOURÃO (44) 30160808
CASCAVEL (45) 40620808
CAXIAS DO SUL (54) 40620808
CIANORTE (44) 30180808
CRICIÚMA (48) 40530808
CUIABÁ (65) 40620808
CURITIBA (41) 40620808
ERECHIM (54) 40640808
FARROUPILHA (54) 30560808
FLORIANÓPOLIS (48) 40620808
FORTALEZA (85) 40620808
FOZ DO IGUACU (45) 40520808
FRANCISCO BELTRÃO (46) 40540808
GOIÂNIA (62) 40520808
GUARAPUAVA (42) 40520808
ITAJAÍ (47) 40540808
JARAGUÁ DO SUL (47) 30540808
JOÃO PESSOA (83) 40620808
JOINVILLE (47) 40620808
JUNDIAI (11) 48360808
LONDRINA (43) 40620808
MARIALVA (44) 30150808
MARINGÁ (44) 40620808
MONTENEGRO (51) 30570808
PALMAS (63) 40520808
PARANAGUÁ (41) 40640808
PARANAVAÍ (44) 40630808
PASSO FUNDO (54) 40520808
PATO BRANCO (46) 40550808
PELOTAS (53) 40620808
PONTA GROSSA (42) 40620808
PORTO ALEGRE (51) 40620808
PORTO VELHO (69) 40620808
RECIFE (81) 40620808
RIO BRANCO (68) 40620808
RIO DE JANEIRO (21) 40620808
RIO GRANDE (53) 40520808
ROLÂNDIA (43) 30150808
SALVADOR (71) 40620808
SANTA CRUZ DO SUL (51) 30560808
SANTA MARIA (55) 40620808
SANTOS (13) 40620808
SÃO PAULO (11) 40620808
SOROCABA (15) 40620808
TOLEDO (45) 30550808
TUBARÃO (48) 30520808
UMUARAMA (44) 30550808
VITÓRIA (27) 40620808
>>>

Vox Populi: Dilma 51%, Serra 39%.


Agora que a campanha despertou, com manifesto de intelectuais, artistas, religiosos, juristas e dos movimentos sociaise com atos de rua como o abraço à Petrobras na próxima quinta-feira, é bom ver que os indicadores de Dilma também começam a subir. Quem votou em outros candidatos no primeiro turno já percebeu que agora é o Brasil do avanço ou o da roda presa. O Brasil do povo ou o dos vendilhões. E isso tende a fazer Dilma crescer ainda mais do que mostrou o Vox Populi nesta madrugada.
>>
De acordo com o instituto, que fez sua segunda pesquisa neste segundo turno, Dilma subiu de 48% para 51% das intenções de voto e Serra caiu de 40% para 39%. O crescimento de Dilma se deu sobre os indecisos, que passaram de 6% para 4%. Brancos e nulos permaneceram em 6%.
>>
Considerados apenas os votos válidos, a vantagem de Dilma é ainda maior, 57% contra 43% do tucano. A margem de erro da pesquisa é de 1,8 ponto percentual.
>>
Com toda a exploração da questão do aborto, Serra tem 44% entre os eleitores que se declaram evangélicos, contra 42% de Dilma. Considerando a margem de erro, é empate técnico. Dilma vence entre os católicos praticantes (54% a 37%), entre os católicos não praticantes (55% a 37%) e entre os que se declararam ateus (49% a 36%).
>>
Dilma também ganha entre todas as faixas etárias, entre homens e mulheres e entre as diferentes cor de pele, com vantagem maior entre os que se declararam negros (59% a 29%). A única vantagem de Serra fora da margem de erro se dá na faixa dos que têm nível superior (47% a 40%).
>>
Segundo o Vox Populi, 89% dos entrevistados disseram estar decididos enquanto 9% admitiram que ainda podem mudar de ideia. Entre os eleitores de Dilma a consolidação do voto é maior, 93%. No eleitorado de Serra, 89% disseram que estão decididos.
>>
Postado no Blog Tijolaço do Brizola Neto

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Enquanto o debate da Rede TV corria FHC estava acertando a venda do Brasil em Foz do Iguaçu.

Por Laerte Braga
>>
(DESAFIO QUALQUER TUCANO OU ALIADO A DESMENTIR OS FATOS ABAIXO. A VENDA DO BRASIL PELAS COSTAS DO POVO BRASILEIRO – SÃO CORRUPTOS E TRAIDORES)
>>
Neste momento que escrevo, domingo, 21h31m, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está falando, em inglês, para 150 investidores estrangeiros no Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu.
>>
O evento é fechado, a fala de FHC está se dando em um jantar e o assunto é a privatização da PETROBRAS, de ITAIPU e do BANCO DO BRASIL, além de outras “oportunidades” de negócios no Brasil.
>>
FHC está assumindo com os empresários o compromisso de venda dessas empresas
em nome de José FHC Serra.
>>
A idéia inicial dos organizadores de realizar o evento no Hotel Internacional foi afastada para evitar presença de jornalistas.
>
Cada um dos investidores recebeu uma pasta com dados sobre o Brasil, artigos de jornais nacionais e internacionais e
descrição detalhada do que José FHC Serra vai vender se for eleito.
>>
E além disso os investidores estão sendo concitados a contribuir para a campanha de José FHC Serra, além de instados a pressionar seus parceiros brasileiros e a mídia privada a aumentar o tom da campanha contra Dilma Roussef.
>>
Segundo FHC disse a esses empresários logo após ser apresentado pelo organizador do evento, “se deixarmos passar a oportunidade agora jamais conseguiremos vender essas empresas”.
>>
Para o ex-presidente é fundamental a participação desses grupos na reta final de campanha. A avaliação de FHC é que a campanha de Dilma sofreu um golpe com a introdução do tema religioso (o que foi deliberado pelos tucanos para desviar a atenção das pessoas dos reais objetivos do candidato José FHC Serra). É preciso, na concepção do ex-presidente arrematar o processo derrotando a candidata e impedindo-a de respirar nessa reta final.
>>
O acordo com empresários internacionais em Foz do Iguaçu envolve
a instalação de uma base militar norte-americana na região, desejo antigo dos governos dos Estados Unidos.
>>
O corretor da venda do Brasil, FHC, com toda certeza, está acertando também a comissão (propina) a ser paga caso o negócio venha a se concretizar, ou seja, a eleição de José FHC Serra.
>>
Para o ex-presidente também não há grandes problemas com a mídia privada “sob nosso controle”, mas é preciso evitar a divulgação de notícias mesmo que sejam pequenas ou de pequenos fatos e que possam prejudicar o projeto de venda do Brasil.
>>
Esse tipo de evento, essa fala de FHC é característica da fala de agente estrangeiro e mostra a desfaçatez tucana em relação ao Brasil e aos brasileiros.
>>
No mesmo momento em que o corrupto e venal José FHC Serra debate com Dilma Roussef na REDE TEVÊ e fala sobre trololós petistas, FHC, seu mentor e principal corretor de vendas de empresas públicas brasileiras, negocia traiçoeiramente a entrega de patrimônio público a esses investidores.
>>
É a opção que os brasileiros temos diante de nós.
>>
Ou caímos de quatro e abrimos mão de nossa soberania ou resistimos e rejeitamos a quadrilha tucana.
>>
Desafio qualquer tucano, qualquer DEM, qualquer Roberto Freire da vida, quem quer que seja, a desmentir esse fato. O evento em FOZ DO IGUAÇU e sua natureza, a venda do BRASIL!
>>
Postado no Blog Brasil Mobilizado

domingo, 17 de outubro de 2010

Milhares de pessoas em carreata por Belo Horizonte.


Uma carreata de mais de 10 quilômetros pelas ruas de Belo Horizonte atraiu milhares de pessoas aguerridas para ver a candidata Dilma Rousseff, o presidente Lula e o guerreiro vice-presidente José Alencar. Do bairro das Magabeiras até a Praça Sete, militantes, trabalhadores e mineiros pararam para acenar, mandar beijos e gritar que estão com Dilma.
>>
O trajeto passou por 13 pontos de concentração de militantes, que fizeram grande festa pela vitória da petista com bandeiras, serpentina e papel picado jogado dos edifícios. Na chegada da Praça Sete, uma multidão esperava por Lula, Dilma e Alencar para um rápido comício.
>>
Lula foi enfático e disse que, a partir de agora, todos têm de ir para as ruas e pedir votos. “A partir de agora, companheiros de Minas, não tem trégua. A partir de agora nossas bandeiras não podem mais ficar guardadas, nossas camisetas não podem mais ficar na gaveta. Agora é colocar nossas camisetas, nossas bandeiras e ocupar Minas Gerais, para ocupar Belo Horizonte”, conclamou.
>>
O presidente citou as palavras de Alencar: “Dilma Rousseff é a única oportunidade de Minas Gerais voltar à presidência em 2010. E mineiro que é mineiro, mineira que é mineira, não trai o seu torrão. Nós sabemos que votar nessa companheira é devolver à Minas Gerais a participação lá em Brasília, para governar com a sabedoria que só os mineiros têm”.
>>
Terra natal
>>
Dilma agradeceu aos mineiros os votos da vitória no primeiro turno no estado e se comprometeu a não decepcioná-los. "Eu quero dizer para vocês que tenho compromisso sagrado com Minas Gerais e farei por Minas o que Minas merece”, disse, abrindo o breve discurso na Praça Sete e sob os gritos de “olê, olê, olá, Dilma, Dilma”.
>>
A candidata lembrou os filhos ilustres de Minas Gerais e se comprometeu a honrar o povo mineiro ao chegar à presidência. “Essa terra em que eu vi pela primeira vez a luz da vida, essa terra que me ensinou os valores da liberdade, da justiça, do desenvolvimento, essa terra de Juscelino Kubitschek, de Tancredo Neves, de Tiradentes é uma terra abençoada. E eu vou honrar essa herança mineira que eu tenho fazendo desse país um país justo para todos.”
>>
O vice-presidente José Alencar, conhecido por sua luta contra o câncer, não se intimidou com o calor e pelos mais de 10 quilômetros de carreata. “Essa foi a mulher mais votada na história de todas as eleições. Mas é aquela história, a regra do jogo exige que nós ganhemos novamente. Então, vamos ganhar outra vez com a força do povo de Minas, com a força do povo brasileiro, que deseja ser leal e grato ao Lula, o maior presidente de todos os tempos”, disse Alencar.
>>
Acompanhe aqui a cobertura diária da campanha de Dilma pelo Twitter.
>>

Agricultores fazem ato pró-Dilma em Santa Catarina.


Militância e populares foram às ruas em Florianópolis (SC) apoiar Dilma, no sábado (16).
>>
Lideranças da agricultura familiar realizaram um manifesto de apoio à Dilma.
>>
Agricultores, entidades comunitárias lembraram do Dia Mundial da Alimentação, e promoveram um "bandeiraço" no centro da cidade.

sábado, 16 de outubro de 2010

Oposição quer dificultar o acesso dos jovens à faculdade.

A candidata à presidência pela coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, lamentou mais uma tentativa da oposição de tirar a oportunidade dos jovens carentes acessaram o Ensino Superior. Depois de o partido DEM entrar no Supremo Tribunal Federal para acabar com o Programa Universidade para Todos (ProUni), agora o candidato do PSDB, José Serra, atacou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), demonstrando sua plataforma elitista para a educação.
>
“Eu acho um absurdo a declaração do candidato Serra a respeito do Enem. Quando se fala em vazamento é necessário que se perceba que foi um crime que está sendo investigado. E um crime contra o Enem", afirmou Dilma.
>
Segundo ela, o Enem tem sido essencial não só porque é uma forma do controle da qualidade do ensino, mas por ser um dos requisitos do Prouni. "Atacar o Enem agora é uma forma indireta do candidato Serra atacar o Prouni. Aliás, o partido do vice dele [DEM] entrou na Justiça pedindo para acabar com o Prouni, entraram no Supremo. E sso compromete as oportunidades que 700 mil estudantes estão tendo, o que é um absurdo.”
>
Dilma acrescentou: “Acabar com o Enem e dizer que o Enem é eleitoreiro é desconsiderar o papel que ele teve nesses anos todos no sentido dar o acesos das pessoas mais pobres a uma bolsa que paga todo curso numa universidade privada de boa qualidade”.
>
Ao contrário dos tucanos, que não querem ensino superior para os mais pobres, Dilma disse que vai ampliar o Prouni e fortalecer o Enem.
>
“É isso que o governo Lula começou a fazer. Fizemos 14 universidades e 134 novos campi espalhados pelo interior. Eu pretendo continuar expandindo essa rede e garantir que as universidades estejam presentes onde as pessoas moram, porque se queremos de fato desenvolver o país precisamos espalhar universidades em todo território nacional”, explicou.
>

A volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar.

Durante dia, este e os demais “blogs sujos” – expressão com que o Sr. José Serra classifica a blogosfera pró-Dilma – evitaram publicar a matéria que corria solta na internet sobre o relato de um ex-aluna da Sra. Monica Serra que diz – secundada por outras colegas- que a mulher do candidato que faz campanha com fundamentalismo e acusações de “abortismo”a Dilma contou, ela própria, ter sido levada a praticar um aborto.
>>
Não publiquei e não vou publicar. Quem quiser lê-lo, vá ao Correio do Brasil, que divulgou o depoimento de Sheila Canevacci Ribeiro, na quarta-feira. Não acho que a experiência que certamente foi dolorosa ao casal Serra seja assunto que se reflita – em condições normais - na sua situação como candidato a Presidência da República.
>>
Em condições normais.
>>
Mas Serra retirou a normalidade do processo eleitoral. Contaminou-o com a inaceitável mistura entre religião e política de Estado, algo que o próprio Cristo rejeitou. E não o fez por princípios humanos ou sentimentos de fraternidade, mas pela mais abjeta exploração eleitoreira de posições de confissões religiosas.
>>
Agora, é o “limpíssimo” jornal Folha de S. Paulo – aliás, sem o devido crédito ao Correio do Brasil – quem estampa a história de Monica Serra, aquela que foi às ruas acusar Dilma de querer “matar as criancinhas”. Não está em sua edição eletrônica, mas foi reproduzida por portais como o Terra, e vai virar o assunto mais comentado de hoje e dos próximos dias.
>>
Serra não pode reclamar. Aliás, o “santinho” que mandou distribuir, fantasiando-se de líder religioso é a ilustração perfeita de sua hipocrisia.
>
É, como no verso de Geraldo Vandré, a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar.
>
Não servirá para retirar dele o apoio de quem, como ele, faz uso hipócrita da fé.
>
Servirá, porém, para revelar o quanto de hipocrisia há nisso.
>
A onda de imundície encharcou que quis fazer e fez uso dela. Serra atirou a primeira, a segunda, a terceira pedra. Não tem o direito de invocar sua intimidade como defesa.
>
Peço desculpas aos leitores que discordarem da minha posição de não explorar este assunto. Não estou censurando, obviamente, a informação, que está disponível nos links que indiquei.Tenho pouco tempo de vida pública, mas este pouco tempo é suficiente para ter aprendido que, mesmo na guerra política, nunca se pode abandonar os princípios éticos, sob pena de que o cinismo e a hipocrisia que praticarmos vir, amanhã, a nos engolfar, como acontece agora com o Sr. José Serra.
>>
Agora, o paladino da fé, José Chirico Serra, está sujeito a ouvir em dobro tudo o que disse. Vai mandar prender sua própria mulher? Ou a si mesmo, por ter concordado?
>>
Que vergonha que o debate tenha sido levado, por ele próprio, para este caminho torpe. Mas que bom que as pessoas mais simples, que se deixavam, de boa-fé, iludir por isso vejam, desnuda, o caráter de um homem que lhes diz, para amealhar votos, qualquer coisa que lhe convenha.
>>
Postado no Blog Tijolço do Brizola Neto

Mais uma picaretagem, agora Serra usa telemarketing para atacar Dilma.


>>> >>>
Postado no Blog Vi o mundo do Jornalista Luiz Carlos Azenha.

Até que ponto chegou.


É inacreditável o nível de desfaçatez que tomou a exploração religiosa na campanha de José Serra. Por acaso esse santinho não é a utilização mais descarada é farisaica do nome de Cristo em favor de uma candidatura.
>>
E aí Aldo Pagoto, e aí Padre Zé Augusto da Canção Nova, e aí Silas Malafaia, não vão falar nada?
>>
A hipocrisia e desfaçatez da Turma do Serra me dá nojo!
>>
Agora é Dilma 13 para o Brasil seguir mudando!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Movimentos sociais declaram apoio a Dilma.


O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e a União Nacional dos Estudantes (UNE) anunciaram o apoio para eleger Dilma Rousseff no segundo turno das eleições presidenciais. Todos querem evitar o retrocesso que seria a eleição de José Serra, com o retorno de políticas que vão contra os direitos sociais obtidos a partir de 2003.
>>
“Queremos nos juntar aos movimentos sindicais, populares, estudantis, religiosos e progressistas para promover debates com a sociedade, desmascarar a propaganda enganosa dos neoliberais e autoritários e exigir avanços na democracia, nas políticas públicas que favoreçam a população, no combate aos corruptos e corruptores e na democratização do poder em nosso país”, diz a nota do MST, assinada juntamente com a Via Campesina, Movimento dos Atingidos por Barragens, Movimento dos Pequenos Agricultores e outras 11 entidades.
>>
O candidato tucano foi descrito no manifesto como "agressivo" e é acusado de perseguir jornalistas em entrevistas, de ter tentado intervir em julgamentos do STF (Supremo Tribunal Federal) e de ter espalhado mentiras e acusações infundadas na campanha.
>>
"A candidatura de José Serra nos surpreendeu, não por sua identificação com as políticas neoliberais, e sim pelo baixo nível da sua campanha presidencial", diz um trecho do manifesto.
>>
Estudantes
>>
Segundo o presidente da UNE, Augusto Chagas, não houve uma definição da UNE no primeiro turno porque alguns candidatos apresentaram boas propostas para os estudantes e receberam as sugestões dos movimentos estudantis.
>>
“Neste momento não há duvida: o rumo é de avanço ou retrocesso. A UNE decidiu se manifestar porque a característica principal do movimento estudantil no Brasil é sua disposição de exercer protagonismo nos principais debates e decisões nacionais”, diz.
>>
Para Chagas, Dilma representa o governo que mais criou universidades federais, vagas e oportunidades para os jovens. “Ela representa as 14 universidades federais criadas nestes últimos anos, as mais de 60 extensões universitárias e a duplicação de vagas através do REUNI. Além do o projeto que criou mais de 700 mil vagas no ensino superior com o PROUNI e de 15 milhões de empregos criados por Lula”.
>>
Já na visão do presidente da UNE, o candidato Serra representa a defesa do mesmo projeto dos oito anos de FHC. “Serra foi um dos principais nomes daquele governo e daquele pensamento [neoliberal]”.
>>
Para a presidenta da UBES, Yann Evanovick, declarar apoio à Dilma é apostar na continuação do avanço no Brasil em todos os setores. “Com a candidata Dilma Rousseff à frente do nosso país, assim como no atual governo de Lula, o movimento social terá plena certeza que teremos portas abertas para mostrar as nossas reivindicações. Já com o Serra, isso não será bem assim. Exemplo são os professores que nos últimos anos foram tratados na base do cassetete, bem como no governo FHC”.
>>
Leia aqui a nota da MST.
>>
Leia aqui a nota da UNE.
>> >>
www.dilma13.com.br

Guitarrista do 'Rage Against the Machine' pede aos jovens apoio para Dilma.

"Dilma Rouseff é a candidata dos pobres, da classe trabalhadora e da juventude. É minha esperança que os jovens do Brasil apóiem ela", escreveu o guitarrista da banda Rage Against the Machine, Tom Morello, em seu twitter (@tmorello) na manhã desta sexta-feira (15).
>>
A banda é conhecida pelo seu engajamento e músicas politizadas. Esteve no Brasil, se apresentando no sábado (9) no festival SWU, em Itu, interior paulista. (Com informações do portal Terra).
>>
Postado no blog Os Amigos do Presidente Lula